segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Resenha do filme Última Parada 174


Esse carnaval foi cinematográfico aqui em casa, passei na locadora peguei logo cinco filmes... um deles foi última parada 174, que chamou atenção do meu marido e minha too por conta da empresa dele ser uma das patrocinadoras. O filme conta a história daquele crime que chocou o brasil inteiro, o do ônibus 174, o filme me parece feito para mudar a "imagem' do sequestrador e como todo filme brasileiro, mostra a realidade da vida na favela e tals, mais um...e? junta muito porra, caralho, mermão, assalto , morte e tá feito um filme. okay! o filme é legal, mas não traz nada de novo, parece até meio jogada de mkt, tentando convencer que o carinha era bonzinho e só foi assaltar-cheirar droga por conta da sociedade capitalista e bla bla blá, não sei, mas sou chata e acho que o filme não acrescenta nada, mais do mesmo, ainda diminui a má ação ou falta de ação policial, bem como o erro também.
Vá ver se vc quiser ouvir uns palavrões e não tiver outro filme melhor.

estou.chata.com

8 comentários:

Sabrina Mix disse...

Oi, Taína!

Eu gostei deste filme. Leia o que eu escrevi sobre ele aqui.

Beijos e sucesso!!!

Marivone disse...

Então, eu não assisti a esse filme justamente pelas razões que você expos. Não precisei nem assistir para saber que tudo que você disse está lá. É triste, mas os brasileiros ainda não entenderam o Brasil.

Agora, o documentário Ônibus 174 é perfeito. Esse sim mostra o lado de todo mundo, principalmente o lado da polícia, que pode até ser despreparada, mas, diga, é culpa dela, de seus oficiais, serem despreparados? A resposta é simples: não. Se o dinheiro público fosse melhor empregado não teríamos sandros matando pessoas em ônibus nem policial atirando errado. Pior, policial matando Sandros... As pessoas esquecem que a polícia, logo após a prisão, espancou Sandro, inclusive em frente às câmaras da rede Globo. É pra isso que existe o Código Penal e a Justiça? Para a polícia sair pela rua como um esquadrão de extermínio... Anyway... Escrevi demais! hauhau Tem certos temas que me deixam louca e é justamente por isso que estou virando uma jornalista-advogada... hauhauhau

Ahhh... A minha resenha sobre o filme está ao final desse post aqui:

http://umafabulasobreavaidade.wordpress.com/2008/10/20/908/

Falo um pouco dele aqui também:
http://umafabulasobreavaidade.wordpress.com/2008/10/12/bolsas-15-as-que-esqueci-em-outros-posts/


Grande beijo e valeu pelas passadas em meu blog!!! Ahhh... Eu adoro amizades!!!! O que mais amo em meu blog é isso! Conhecer pessoas maravilhosas e que teem "a mesma" opinião sobre as coisas que as minhas opiniões em outros Estados ou países que, do contrário, provavelmente nunca encontraria!!!

bjosssssssssss

;)

Danna - A Escapista... disse...

Não tive a oportunidade de assistir o filme, mas vi o documentário que é maravilhoso, totalmente coerente com a verdade e com cenas reais do sequestro.

Serjones disse...

olha, não vi esse, só o documentário do padilha que achei do caralho quanto à linguagem que ele usou (de imagens reais, etc e tal).
esse lance de filme sobre a favela já deu o que tinha que dar mesmo.

ticiana.a disse...

Tainá, acredito que você descreveu exatamente do que se trata o filme!
Muito palavrão e pouca coisa boa a se tirar!
Concordo plenamente!!!!!
Muito bem colocado!
Beijos

Anônimo disse...

Respeito sua opinião e seu modo de ver o mundo. Concordo que nada poderia justificar o que o sequestrador fez, mas tudo pode explicar. Eu acho que temos que enxergar e entender os dois lados, tanto o lado da sociedade que sofreu, da polícia e do garoto. Ninguem tem o direito de aterrorizar ninguem, de matar, roubar, etc. mas as pessoas são educadas de maneiras diferentes. elas sofrem e sao revoltadas. elas veem (nos duas somos um exemplo disso) o mundo de modos distintos. E, de acordo com a sociologia, nós podemos combater a violência, entendendo e evitando a mesma e educando a sociedade para que isso acabe. Não desvalorize um filme assim e muito menos, influencie as pessoas a terem os mesmos preconceitos que você em relação as coisas.

Anônimo disse...

a realidade é cruel e para muitas pessoas como vc que so consegue enchergar o seu mundo e mais facil viver ignorando a dura realidade das favelas.

Anônimo disse...

A dura realidade das favelas e sociologia é só tema para colocar um "pano quente" na sensação de que a situação está degringolada. Como brasileiros natos que somos, melhor não assumir a responsabilidade e deixarmos a responsabilidade na mão do Estado.
O Estado é uma máquina falida, que não ensina a pescar e sim dá o peixe na forma de bolsa família. Alegar tudo isso enquanto não se tem uma arma na cabeça (e tem seus impostos em dia) é mero comodismo.