quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Cego




Um publicitário passava por um mendigo cego todos os dias de manhã e à noite e dava-lhe sempre alguns trocos. O cego trazia pendurado no pescoço um cartaz com a frase: "Cego de Nascimento. Uma esmola por favor". Certa manhã, o publicitário teve uma ideia: virou o letreiro do cego ao contrário e escreveu outra frase. À noite, depois de um dia de trabalho, perguntou ao cego como é que tinha sido o seu dia. O cego respondeu, muito contente: - Até parece mentira, mas hoje foi um dia extraordinário. Todos os que passavam por mim deixavam alguma coisa. Afinal, o que é que o senhor escreveu no letreiro??? O publicitário havia escrito uma frase breve, mas com sentido e carga emotiva suficientes para convencer os que passavam a deixarem algo para o cego. A frase era: "Em breve chegará a primavera e eu não poderei vê-la".

vi aqui

Gostei muito deste texto.Mostra que as vezes o que importa não é só o conteúdo e sim como ele é apresentado.

Um comentário:

Bruna disse...

adorei !

Sò depois que as pessoas viram o que estava escrito,ficaram sensibilizadas e deram esmolas...e não deveria ser asssim..as pessoas deveriam se tocarr sem precisar de um bilhete desses.